Páginas


Para acessar os Blogs do Castelinho clique aqui!

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Ideologia


O texto abaixo foi proposto para as turmas doa primeiros anos da manhã (101 a 110) pelo professor Marcos para reflexão em sala de aula.
O termo ideologia foi criado no século XIXpor Destutt de Tracy, filósofo e político francês, para designar uma “ciênciade ideias”. Foi com Karl Marx (1818-1883) e Friedrich Engels (1820-1895) que oconceito se tornou mais conhecido.
Segundo Marx, ideologia é o conjunto derepresentações e ideias, bem como de normas de conduta, por meio das quais oindivíduo é levado a pensar, sentir e agir da maneira que convém à classe quedetém o poder. Portanto, a ideologia:
  • Constitui um corpo sistemático de representações que nos ensinam a pensar e de normas que nos ensinam a agir.
  • Determina a relação entre os indivíduos e as condições de existência deles adaptando-os às tarefas prefixadas pela sociedade.
  • Camufla as diferenças de classe e os conflitos sociais, ora concebendo a sociedade harmônica, ora justificando as diferenças existentes.
  • Garante a coesão social e a aceitação sem críticas das tarefas mais penosas e pouco recompensadoras, em nome da vontade de Deus, do dever moral ou simplesmente como decorrência da ordem natural das coisas.
  • Mantém a dominação de uma classe sobre outra.
Característicasda ideologia
            É interessante observar que aideologia não é uma mentira que a classe dominante inventa para subjugar aclasse dominada, porque inclusive os que se beneficiam dos privilégios estãoimpregnados por ela, e também eles se convencem da verdade dessas ideias. 
  • Naturalização: consiste em aceitar como naturais situações que na verdade resultam da ação humana e, como tais, são históricas. Por exemplo: afirmar que desde sempre existiam pobres e ricos, sendo impossível mudar esse conceito de estado de coisas.
  • Universalização: os valores da classe dominante são estendidos aos que a ela se submetem.
  • Figura. Ideologia. Retirada a Associação
    Brasileira de advogados do povo.
  • Abstração e aparecer social: as representações ideológicas não referem ao concreto, mas ao aparecer social.
  • Lacuna: a universalização e a abstração supõem uma lacuna ou a ocultação de algo que não pode ser explicitado, sob pena de desmascarar a ideologia. Por isso, ela é ilusória, não no sentido de ser “falsa ou errada”, mas por ser uma aparência que oculta a maneira pela qual a realidade social é produzida.
  • Inversão: a ideologia representa a realidade invertida, ou seja, o que seria a origem da realidade é posto como produto e vice-versa: o que é efeito é tomado como causa. Exemplo: segundo a ideologia burguesa, a desigualdade social resulta de diferenças individuais: os indivíduos são desiguais por natureza, e a desigualdade social é, portanto, inevitável. Se o filho do operário não melhora o padrão de vida, a explicação ideológica atribui o insucesso à incompetência, falta de força de vontade ou indisciplina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário